domingo, 24 de abril de 2011

MICROFRANQUIAS: OPÇÕES INCLUEM ATÉ SERVIÇO DE CORRESPONDENTE BANCÁRIO

Por intermédio de microfranquias também é possível fazer parte de redes de cuidadores, de assistência técnica para computador e de reforço escolar


Algumas micro-franquias permitem você trabalhar de casa
Tornar-se empreendedor faz parte dos planos até de quem não tem muito para gastar. Para estes, as pequenas e microfranquias - que vêm se popularizando nos últimos anos - são uma opção de baixo investimento com boas chances de retorno. As possibilidades nesse campo preveem desembolso de até R$ 50 mil. De serviços de jardinagens a conserto de computadores, é possível encontrar muitas oportunidades. E nem a área de finanças fica de fora.
A economista Glaucia Gallo Pereira é dona da Finnance, uma marca de franquia de crédito em consignação, com quatro lojas no interior de São Paulo. "Decidi expandir meu negócio e oferecer microfranquias de R$ 35 mil", explica. Segundo ela, a expectativa é abrir pelo menos 50 lojas até o final do ano.
O negócio de Glaucia consiste em usar sua experiência como correspondente bancário - trabalha com várias instituições oferecendo crédito - e transferir esse know how para interessados em ter seu próprio negócio nesse ramo. Ela também ajuda a fazer a intermediação entre o interessado e o Banco Central e as instituições com as quais trabalha. A Finnance ainda oferece treinamento, consultor de gestão e suporte para que o franqueado se adapte aos padrões da rede.
De acordo com a Associação Brasileira de Franquias (ABF), as microfranquias representam hoje mais de 50 marcas no País e devem crescer 20% em 2011 enquanto as tradicionais devem ficar em 15%.
Esses pequenos negócios atraem jardineiros, professores, eletricistas, enfermeiros, médicos, economistas e outros profissionais, que hoje têm suas empresas diferenciadas, com custo fixo reduzido e ainda contam com assessoria técnica, jurídica, contábil e em recursos humanos dada pelas empresas franqueadoras - exatamente o que faz a diferença em relação a um empreendimento individual.
Exemplos. "Percebemos que havia, principalmente na classe C, um público que se interessava em abrir pequenas franquias", diz Artur Hipólito, da Zaiom, franqueadora que oferece cinco marcas de microfranquias: Doutor Faz Tudo, de serviços domésticos; Home Angels, de cuidadores de idosos; Tutores, de reforço escolar; Amigo Computador, de manutenção de computadores; e a Dr. Jardim, de jardinagem e limpeza de piscinas. Essas franquias necessitam de investimento entre R$ 20 mil a R$ 25 mil para serem abertas.
Segundo Hipólito, desde que entrou no mercado, em junho de 2008, até dezembro de 2010, a Zaiom criou as cinco redes e atraiu 478 franqueados. É necessário que o franqueado seja um profissional técnico com experiência na área em que vá atuar e esteja presente na administração do negócio.
O negócio pode render remuneração de R$ 6mil a R$ 8 mil líquidos por mês, diz Hipólito.
"Posso dizer que estou muito bem e consigo uma renda melhor que o salário que eu tinha", diz Décio Berto Júnior, que há nove meses deixou a profissão de treinador de time de futebol para abrir uma franquia da Doutor Faz Tudo. "Investi R$ 15 mil e pelo serviço que está entrando, estou bem satisfeito, pois daqui para frente vou ter de fazer parcerias e ampliar minha atuação", diz. O negócio funciona em sua casa, no centro de Santo André.

Nenhum comentário: