ABF DIVULGA INDICADORES TRIMESTRAIS DO SETOR DE FRANCHISING

A 15ª edição da pesquisa de Indicadores Trimestrais do Franchising, realizada em parceria da Associação Brasileira de Franchising (ABF), com o Programa de Administração de Varejo (PROVAR), daFundação Instituto de Administração (FIA) e Felisoni Consultores Associados indica que o  faturamento total do quarto trimestre de 2010 foi 33,9% maior do que o verificado no mesmo período de 2009. Para o 1º trimestre deste ano, espera-se crescimento de 32,7% sobre o faturamento do primeiro trimestre de 2010.




A informação é com base no estudo realizado com 48 redes de franquias. Os resultados consideram os seguintes ramos de atividade:Alimentação, esse por sua vez com 35,4% da participação na amostra, mantendo a tendência do setor mais participativo no estudo, seguido dos segmentos de: Bebidas, cafés, doces e salgadosBeleza, saúde e produtos naturaisComunicação, informática e eletrônicos;Construção e imobiliárias; Cosméticos e perfumariaEducação e treinamentoFotografia, gráficas e sinalizaçãoHotelaria e turismo;Móveis, decoração e presentesServiços automotivos e Vestuário.
Ao todo 3.544 lojas compõem a análise, sendo 328 lojas próprias, (9,3%) e 3.216 unidades franqueadas (90,7%). As franquias de alimentação destacam-se mais uma vez com maior número de lojas, 34,0%, representando mais de um terço a amostra.

No quarto trimestre de 2010 verificou-se crescimento de 7,1% no total de lojas, sendo 2,2% de lojas próprias e 7,6% de lojas franqueadas. Para o 1º trimestre de 2011, o setor espera crescimento de 5,3% no total de lojas, sendo 3,7% de lojas próprias e 5,4% de lojas franqueadas. No 1º trimestre de 2010, esse crescimento foi de 3,5%.


Com relação à variação no número de lojas, no quarto trimestre de 2010 verificou-se crescimento de 7,1% no total de lojas, sendo 2,2% de lojas próprias e 7,6% de lojas franqueadas. Para o 1º trimestre de 2011, o setor espera crescimento de 5,3% no total de lojas, sendo 3,7% de lojas próprias e 5,4% de lojas franqueadas. No 1º trimestre de 2010, esse crescimento foi de 3,5%.
Já de um trimestre para o outro, as variações no faturamento são diferentes entre si, segundo ABF isso se dá por conta dos efeitos sazonais. O quarto trimestre de 2010 apresentou crescimento de 21,0% comparativamente ao faturamento do terceiro trimestre daquele ano. Para o primeiro trimestre deste ano, se prevê uma queda de 6,0% em relação ao faturamento observado no quarto trimestre de 2010.
Historicamente, de acordo com o índice de crescimento se tomarmos o valor do faturamento do 1º trimestre de 2007 como um índice igual a 100, o valor esperado para o 1º trimestre de 2011 será igual a 197. Nesse período, incluindo a expectativa para o 1º trimestre do ano atual, verifica-se crescimento médio de 4,3% por trimestre.
Crescimento por setores - As 37 empresas que fazem parte dos segmentos de Alimentação; Bebidas, cafés, doces e salgados; Beleza, saúde e produtos naturais; Comunicação, informática e eletrônicos; Construção e imobiliárias; Cosméticos e perfumaria; Fotografia, gráficas e sinalização; Móveis, decoração e presentes; e Vestuário foram agregadas no conjunto das franquias que comercializam bens.
As 11 empresas que fazem parte dos segmentos de Beleza, saúde e produtos naturais; Comunicação, informática e eletrônicos; Educação e treinamento; Hotelaria e turismo; e Serviços automotivos foram agregadas no conjunto das franquias que prestam serviços.
O segmento de Beleza, saúde e produtos naturais possui tanto empresas que prestam serviços quanto que comercializam bens. Nesse caso cada empresa foi alocada em sua devida categoria.
Alimentação - Em número de lojas:  No 4º trimestre de 2010 verificou-se um crescimento de 6,4% no total de lojas, sendo 3,6% de lojas próprias e 6,8% de lojas franqueadas. Para o 1º trimestre de 2011, o setor espera um crescimento de 4,7% no total de lojas, sendo 2,9% de lojas próprias e 5,0% de lojas franqueadas. No 1º trimestre de 2010, esse crescimento foi de 1,7%.
O faturamento total do quarto trimestre de 2010 foi 23,7% maior do que o verificado  no mesmo período de 2009. Para o 1º trimestre deste ano, espera-se um  crescimento de 21,2% sobre o faturamento do primeiro trimestre de 2010.
Bens - No quarto trimestre de 2010 verificou-se um crescimento de 7,6% no total de lojas, sendo 3,2% de lojas próprias e 8,0% de lojas franqueadas. Para o 1º trimestre de 2011, o setor espera um crescimento de 4,8% no total de lojas, sendo 3,8% de lojas próprias e 4,9% de lojas franqueadas. No 1º trimestre de 2010, esse crescimento foi de 3,0%. 
O quarto trimestre de 2010 apresentou um crescimento de 35,8% sobre o  faturamento do 3º trimestre daquele ano. Para o primeiro trimestre deste ano,  espera-se uma queda de 12,4% em relação ao faturamento observado no quarto  trimestre de 2010.
Serviços - No 4º trimestre de 2010 verificou-se um crescimento de 3,6% no total de lojas, sendo -1,5% de lojas próprias e 4,7% de lojas franqueadas. Para o 1º trimestre de 2011, o setor espera um crescimento de 9,0% no total de lojas, sendo 3,0% de lojas próprias e 10,2% de lojas franqueadas. No 1º trimestre de 2010, esse crescimento foi de 7,6%.
O faturamento total do quarto trimestre de 2010 foi 35,7% maior do que o verificado  no mesmo período de 2009. Para o 1º trimestre deste ano, espera-se um  crescimento de 37,8% sobre o faturamento do primeiro trimestre de 2010.
Expectativa de novas redes para 2011
Um dado que chamou atenção nessa amostra identificou o tempo para abertura de lojas franqueadas. De acordo com o gráfico abaixo, quase metade abriu franquias nos primeiros 5 anos, sendo que 19,3% iniciaram com lojas franqueadas já no primeiro ano. 
O tempo médio para abertura da primeira loja franqueada é de 8 anos e 9 meses. Quase 40% abriram franquia depois de 2006, sendo que 2,4% abriram ou pretendem abrir franquia esse ano.

Redação DFREIRE

Fonte: ABF, 2011

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRANQUIAS BRASILEIRAS INTERNACIONALIZADAS

PORTUGAL - DESTINO DE FRANQUIAS BRASILEIRAS

Por que padronizar a rede?